Montando uma rede ponto a ponto com compartilhamento de banda larga

Você tem dois micros em casa e decide montar uma rede para que as duas máquinas possam trocar informações. Como uma delas está plugada à internet por uma conexão de banda larga, você decide também compartilhar esse acesso. Para executar essas tarefas, você precisa ter duas placas de rede – uma para cada micro – e um cabo cross. Esses elementos permitem montar uma rede Ethernet na configuração mais simples e mais barata possível e também cria a base física para compartilhar a conexão. Além desses itens de hardware, também é necessário instalar um firewall. Esse programa cria uma barreira que mantém a rede doméstica isolada da rede externa. É preciso, ainda, ter em mãos o CD de instalação do Windows.

Em nossa instalação, usamos placas 3Com EtherLink 10/100, que podem ser adquiridas no mercado por preços em torno de 120 reais. Quanto ao cabo cross, você pode adquiri-lo em lojas de informática. O programa de firewall utilizado é o ZoneAlarm Pro, da Zone Labs. Um detalhe: a versão ZoneAlarm (sem Pro) é gratuita para pessoas físicas, escolas e entidades sem fins lucrativos, mas funciona somente em micros isolados. Não permite, portanto, o compartilhamento de acesso à web. Nos dois micros (um Pentium III de 1000 MHz e um Pentium III de 450 MHz, ambos com 128 MB de memória) usamos o sistema operacional Windows 98 SE, que é ainda a versão do Windows mais utilizada. No Windows Me, os procedimentos são idênticos. A essa rede também foi conectada uma impressora HP DeskJet 890c, ligada ao PC mais rápido.

Primeiro, vamos montar a estrutura física da rede. Comecemos pelo micro que já está ligado à internet com a conexão de banda larga -modem a cabo do Ajato. Esse micro já tem uma placa de rede, que é utilizada na conexão de banda larga. Agora, vamos instalar outra, para ligá-lo à rede local. Clique com o botão direito no item Meu Computador e acione Propriedades. Em seguida, clique na orelha Gerenciador de Dispositivos. No item Adaptadores de Rede, veja qual é a placa de rede já presente no PC. Selecione essa placa e clique no botão Propriedades para ver mais detalhes sobre o nome dela. Anote-o. Clique na orelha Recursos e anote também o número do pedido de interrupção (IRQ) utilizado pelo dispositivo. Essas anotações serão importantes mais tarde para facilitar a identificação das duas placas, em especial se a nova interface de rede for idêntica à já existente.

Agora, desligue o micro, abra o gabinete e encaixe uma das placas de rede num slot livre. Ao reiniciar a máquina, o Windows detectará a presença do novo hardware. Se o sistema operacional tiver o driver dessa placa, pedirá o CD de instalação do Windows. Caso contrário, coloque no drive o CD que acompanha a placa e indique ao Windows que o driver está ali. Esse mesmo procedimento deve ser feito no segundo micro. Instaladas as duas placas, ligue-as entre si com o cabo de rede. Fisicamente, a rede está pronta. Mas ainda é preciso fazer algumas configurações para que ela funcione. Primeiro, vamos identificar as novas placas de rede. No micro que tem a conexão com a web, vá ao Painel de Controle e ative o item Rede (ou, na área de trabalho, clique com o botão direito em Ambiente de Rede e escolha Propriedades). Selecione, na lista de componentes de rede, a linha que começa com “TCP/IP ->” e indica o nome da placa recém-instalada (há outra linha, idêntica, com o nome daquela que faz a conexão com a internet). Clique no botão Propriedades e, na orelha Endereço IP, marque a opção Especificar um Endereço IP. Agora, em Endereço, digite 192.168.0.1 e, na caixa Máscara de Sub-Rede, 255.255.255.0. Repita esta mesma operação no segundo micro. A única diferença é que nele o endereço IP deve ser 192.168.0.2. Agora, a rede ainda não está disponível, mas já deve existir um reconhecimento básico entre os dois PCs. Se, nos dois micros, você abrir a janela do DOS e digitar “ping 192.168.0.x” receberá mensagens positivas. Isso significa que uma máquina está efetivamente ligada à outra. O “x”, acima, no comando ping, deve ser, é claro, o número IP do outro PC.

Mas as redes Windows desse tipo só funcionam mesmo depois que se ativa a capacidade de compartilhar informações. Para isso, vá ao Painel de Controle, abra o item Rede e clique no botão Compartilhamento de Arquivos e Impressoras. Na tela que se abre, marque uma ou as duas caixas que têm por legendas “Desejo que outros usuários tenham acesso a meus arquivos” e “Desejo que outros usuários tenham acesso a minha(s) impressora(s)”. O compartilhamento está ativado. Falta, apenas, você definir quais recursos de cada máquina serão franqueados à outra. Conforme as escolhas ativadas no compartilhamento, você pode franquear unidades de disco inteiras, diretórios e impressoras. Para isso, abra o Windows Explorer e clique com o botão direito no item desejado e escolha Compartilhamento. Na tela seguinte, escolha a opção Compartilhar Esta Pasta (ou Impressora). A opção-padrão é o compartilhamento completo. Ou seja, quem faz o acesso remoto tem direitos totais: ler, modificar e apagar arquivos. Há ainda as opções Somente Leitura ou Depende de Senha.

É fácil reconhecer, na própria máquina, os recursos que estão compartilhados: os ícones deles passam a exibir uma pequena mão. No outro micro, os recursos tornam-se visíveis no Windows Explorer, no diretório Ambiente de Rede.

Até o momento, montamos uma rede ponto a ponto com os dois micros. O próximo passo é partilhar entre eles o acesso à internet e proteger a rede doméstica dos ataques de hackers. Passe ao micro equipado com as duas placas de rede. No Painel de Controle, abra a opção Adicionar ou Remover Programas e ponha em destaque a orelha Instalação do Windows. No grupo Ferramentas para a Internet, marque a linha Internet Connection Sharing. Entra em ação um assistente, que vai lhe pedir para indicar qual placa de rede está associada à rede externa e qual liga o micro à rede local. Se as duas placas forem de fabricantes e modelos diferentes, não há dúvida. No entanto, se elas forem iguais, você pode cometer erros. Mas não se assuste, pois esse tipo de erro não causa nenhum desastre: simplesmente impede o compartilhamento até que a correção seja feita.

No final, o assistente de instalação do Internet Connection Sharing pede que você coloque um disquete no drive. Ele copia para o disquete o programa Icsclset.exe, que deve ser executado na máquina cliente da rede – a que não está ligada diretamente à internet. Instalado o ICS, as duas placas vão aparecer identificadas no item Rede, do Painel de Controle. O componente ligado à internet vai ser marcado como Compartilhado e o outro como Local. Exemplo:

TCP/IP (Compartilhado) -> Nome da placa 1

TCP/IP (Local) -> Nome da placa 2

Agora, chega o momento de instalar o firewall. Execute o arquivo do ZoneAlarm Pro no micro principal, e somente nele. O programa ancora um ícone na bandeja do sistema – área da barra de ferramentas junto ao relógio. Clique nesse ícone para configurá-lo. Na tela principal, clique no botão Security e, depois, em Advanced. Na orelha General, escolha a opção “This computer is an ICS gateway” e, na caixa Local Address, escolha (ou digite) o número da placa de interface com a rede local: 192.168.0.1. Clique em OK. Esses são os requisitos mínimos para o ZoneAlarm na máquina que vai funcionar como um gateway – ou seja, um portão entre a rede local e a internet.

Ainda na tela Advanced Security Properties, passe para a orelha Internet Zone Custom Settings. Lá, certifique-se de que estão marcadas as opções Allow outgoing DNS e Allow outgoing DHCP. Agora, na orelha Local Zone Contents, clique em Add e, no menu, escolha Adapter Subnets. Nas três caixas da tela que surgem, escreva “Este micro” (ou outra indicação), o número IP da máquina (192.168.0.1) e a máscara de sub-rede (255.255.255.0). Se o gateway está ligado a uma impressora que vai ser compartilhada, desative a função Automatic Lock, do ZoneAlarm, no painel Lock. Se esse recurso estiver ligado, a outra máquina não poderá acessar essa impressora.

Agora, as configurações finais, que devem ser feitas no cliente. Na área de trabalho, clique com o botão direito em Ambiente de Rede e escolha Propriedades. Traga para o primeiro plano a orelha Endereço IP e nela clique na opção “Obter um endereço IP automaticamente”. Na orelha Configuração WINS, clique em Utilizar DHCP para Resolução WINS. Na orelha Gateway, remova todos os gateways, se houver algum instalado. Por fim, na orelha Configuração DNS, clique em Desativar DNS.

O último toque na rede Windows foi a instalação do antivírus Panda Platinum 6.0. Agregado aos dois micros, o programa não mostrou incompatibilidade com o ZoneAlarm nem interferiu no funcionamento da rede ou no compartilhamento da conexão à internet.

Matéria retirada do Link Dicas da Info Exame OnLine

Compatilhe esse artigo!

One thought on “Montando uma rede ponto a ponto com compartilhamento de banda larga

  • oi tenho uma webcam a4tech dai formatei meu pc e quando fui conectar a web ela não pegou e eu não encotrei mais o cd de de instalação existe uma metodo de conectar-la sem o cd ficarei muito grato pela resposta obg.

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.