Portadores de necessidades especiais ganham recursos no Navegue Protegido

O projeto Navegue Protegido, criado pela Microsoft Brasil para incentivar a conscientização sobre as melhores práticas para se navegar na Internet de forma segura, ganhou novos recursos. Quem acessar o site www.navegueprotegido.org em busca de dicas sobre o tema terá uma experiência mais agradável, com novos vídeos, que trazem medidas para proteção do computador em casa, e recursos de acessibilidade, que permitem a todos desfrutar do conteúdo.

Os novos vídeos foram produzidos com tecnologia Silverlight, o que faz com que o vídeo carregue automaticamente a partir do clique. “A experiência torna-se mais agradável porque o usuário não precisa esperar carregar o cache”, explica o gerente de Segurança da Microsoft Brasil, Djalma Andrade. Os temas também foram atualizados, tratando de ameaças mais recentes, os riscos de compartilhamento do computador e as formas de se minimizar os riscos de exposição.

Outra mudança foi a implantação de recursos de acessibilidade, que podem ser percebidos pelo visitante na barra superior da home page. Variação do tamanho da fonte – independentemente do navegador utilizado – e um botão de auto-contraste, para visualização simplificada, são as mudanças mais perceptíveis. As melhorias nas funcionalidades foram implementadas dentro do Laboratório de Tecnologia da Informação Aplicada da Universidade Estadual de São Paulo (LTIA – Unesp), que reúne expertise em segurança da informação e desenvolvimento web, e abriga um dos Centros de Inovação da Microsoft para Interoperabilidade e Código Aberto – Iniciativa que visa desenvolver projetos nessas áreas.

“A implantação dos recursos de acessibilidade exigiu a reestruturação da linguagem interna do portal” explica Leandro Jekimim Goulart, pesquisador do LTIA. “Para a instituição, a parceria nesse projeto permitiu o desenvolvimento em dois aspectos fundamentais: o técnico, favorecendo o aprendizado e a pesquisa da teoria aplicada por alunos de graduação, e o social, pela ampliação do alcance do portal que ajudamos a proporcionar”.

O Navegue Protegido, criado em 2003, faz parte do projeto de cidadania corporativa da Microsoft denominado Potencial Ilimitado. O projeto conta com o apoio institucional do Instituto Ayrton Senna, da Fundação Abrinq e ONG Associação Cidade Escola Aprendiz, que juntamente com a Microsoft Brasil, têm o objetivo de ensinar usuários comuns de PC a identificar sites não seguros e, ainda, orientar pais, professores e crianças a aumentar sua segurança e privacidade na Web, além de disseminar as práticas mais seguras para compras online e operações bancárias. Tudo isso por meio de vídeos e conteúdo especialmente desenvolvidos (confira os links ao lado). Hoje, o site recebe aproximadamente 90 mil visitas por mês. Só nos últimos dois anos, foram registrados mais de 1,5 milhão de acessos.

Os números reforçam a importância dessa iniciativa. No Brasil são 24,5 milhões de usuários de Internet e o país é campeão no tempo de permanência online – 22 horas e 50 minutos conectados à rede mensalmente (dados Ibope/NetRatings, dezembro 2008).

Recursos

O Navegue Protegido traz seções especiais para que pais, jovens e professores possam se valer dos benefícios proporcionados pelos recursos da Internet e evitar as ameaças.

As crianças e jovens têm vídeos especiais, acesso a dicas sobre amizade virtual, arquivos recebidos por e-mail, um glossário da Internet, entre outros temas. Além disso, há opções de entretenimento, como o hotsite do Senninha, que traz jogo com dicas de comportamento na web, HW animada e downloads, e para os mais velhos um quiz com perguntas rápidas sobre os conceitos da navegação ilustradas com situações do Senninha sobre o assunto.

Já os adultos podem obter informações sobre proteção de dados e informações pessoais armazenadas no computador, tratando desde atualizações dos sistemas operacionais até a importância da escolha das senhas. Fazem parte da seção dicas para as atividades diárias online, como identificar sites seguros, ameaças de e-mail, comércio eletrônico e os bancos on-line, entre outros temas. Os pais têm ainda orientações para direcionar a utilização da Internet pelos filhos, fazendo da rede uma ferramenta de pesquisa e um complemento educacional. É possível ainda apreender a rastrear os sites que os filhos visitam para se certificar que são páginas com teor adequado à sua idade.

O suporte ao uso da tecnologia na educação é outro viés da campanha Navegue Protegido. Por isso o site traz dicas para os professores aproveitarem a Internet na sala de aula como ferramenta para educar corretamente a chamada Geração Pontocom.

Compatilhe esse artigo!

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.